• mínimo diário

Costurando contos narrados – o lançamento

Como se falar sobre o lançamento de um livro? O lançamento do Costurando contos narrados! Como a gente fala sobre o trabalho de mais de um ano? Sobre os sonhos que circulavam essa ideia inicial, as incertezas, as dúvidas sobre a qualidade. Ah, e as dificuldades de cada passo: como diagramar? como criar ficha catalográfica? e o ISBN? e a revisão? Mas também quem quer saber sobre isso?


Sobre processos


Às vezes, parece que nosso dia a dia está todo envolvido de produtos prontos. Somos ensinados a não se importar com o processo, com a origem. Somos? As teclas que uso para digitar esse texto, a tela na qual vejo as letras se somarem (e você lê) e os softwares que nos permitem escrever o texto, ligar o computador/celular e navegar pela internet, quem é que se preocupa com a origem disso tudo?

Eu me preocupo. Eu tento ligar isso a tantas origens. Eu sou feito de passado. Eu sou fruto dele. E nessa tradição deslocada, toda remendada e esquecida e inventada, acabei escrevendo textos. Não escrevi sozinho, os contos têm muito de mim e muito do Paulo que escreveu por imagens as suas histórias. Será que com esse texto eu estou conseguindo falar sobre o lançamento do livro? Será que eu devia ser mais objetivo? Afinal, eu devia fazer apenas uma propaganda do livro e fazer com que você de algum jeito queira comprá-lo, conhecê-lo, divulgá-lo. Eu devia fazer isso? Eu estou fazendo isso?

Sobre o livro

[envira-gallery id=”1162″]

Costurando contos narrados é um livro de contos escrito por mim e ilustrado pelo Paulo. Contudo, essa escrita na verdade é dupla, pois o processo foi feito conjuntamente em uma troca na qual após um desenhar o outro escrevia a continuação de nossos contos. Ele foi feito de forma artesanal, autoral e independente. Sua única relação com alguma entidade é o apoio financeiro feito pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, através do Programa VAI – 2015. O lançamento aconteceu na Galeria Olido no dia 12/12/2015, durante a programação do Festival da Cidadania Cultural. Foi uma tarde com muitos momentos e é sobre isso que falarei agora.

Lançamento do Costurando Contos Narrados


No dia não sabíamos com quem falar ou onde ficar. Nos falaram para ficar nos corredores, mas estava bastante vazio. Imaginávamos que existiriam outras pessoas expondo, mas não. Apenas a gente ali, no lançamento do Costurando contos narrados. No lançamento do nosso livro. Primeiro, ficamos um pouco inseguros de que as pessoas passariam direto e ficaríamos lá a toa. E no começo foi assim mesmo… vazio!


Com o passar do tempo, amigos surgiram, alguns quiseram costurar seus próprios livros e ficaram ali com a gente. Outros ficaram pouco e se divertiram com as outras atrações do festival. Os encontros e desencontros também se fazem presentes.


Nessa tarde de lançamento vimos muitas mãos e olhos, e por incrível que pareça não temos fotos dos livros. Apenas das trocas. É que parece que a arte – ao menos a nossa – serve para isso, não para reforçar a nossa voz, mas sim para espreitar as mãos e os olhos dos outros.

Se quiser o livro é só falar com a gente, o valor sugerido é de 15 reais. Só pedir por e-mail oi@minimodiario.com.br Frete de 6 reais para todo o Brasil. E entregamos pessoalmente em São Paulo/SP. E se quiser conhecer as histórias só seguir a leitura.

Costurando contos narrados – para impressão


Agora um novo lançamento do Costurando contos narrados. O lançamento de pequenos pdfs para impressão do nosso livro, feito do entrelaçar de 5 histórias. Feito pelo caminhar de três pessoas: Ana, Paulo e eu – Carlos.

A menina e a árvore

Primeiro conto fincado no elemento terra começa com um texto e no Verão!

Micro-sinopse – com spoiler:

Uma menina corre no começo. E planta um ramo de árvore no fim.

– Livro laranja

clicar aqui e você pode imprimir o pdf! =)


O lobo no mar

Segundo conto navega no elemento água começa com uma imagem e no Outono!

Micro-sinopse – com spoiler:

Um menino queima seus desenhos no começo. Corre pela praia no fim.

– Livro verde

clicar aqui e você pode imprimir o pdf. 😉



Terceiro conto inspirado no elemento ar começa com um texto e no Inverno!

Micro-sinopse – com spoiler:

Irmãos brincam com baralho no começo. Soltam a carta secreta no fim.

– Livro azul

clicar aqui e você pode imprimir o pdf. =D

A cidade sem luz

Quarto conto inflamado no elemento fogo começa com uma imagem e na Primavera!

Micro-sinopse – com spoiler:

Um reino é assolado pela escuridão no começo. Uma rainha dança o fogo no fim.

– Livro amarelo

clicar aqui e você pode imprimir o pdf!



Quinto conto sublime éter começa com “Era…”.

Micro-sinopse – com spoiler:

É o livro de nossos mistérios ancestrais. Ele é feito da vida diária. Ele é a sua voz. Qual é o seu verso?

– Livro lilás

pegar qualquer folha de sua casa! =D #InventeUmMeio

Ah, e para montar os seus livros é só se inspirar no #gif.

É isso! Tudo que consigo lembrar sobre o lançamento do Costurando Contos Narrados.

Qualquer coisa só falar. E relebrando para pedir o seu o e-mail é oi@minimodiario.com.br

#InventeUmMeio

#livroindependente #livroautoral #livro #ar #terra #publicaçãoindepedente #costurandocontosnarrados #livrovirtual #façavocêmesma #sãopaulo #água #elementos #olobonomar #programaVAI #tudoqueoventoderrubou #ameninaeaárvore #encadernação #livroonline #fogo #livroartesanal #éter #zine #acidadesemluz

1 visualização
 

​mínimo diário, coletivo de outras artes-histórias

primavera de 2020, em são paulo de piratininga

#InventeUmMeio #QualÉOTeuGesto #AceiteOsErros #OutrasVozes

  • mínimo diário - Instagram
  • mínimo diário - Facebook
  • mínimo diário - YouTube